Apresentação

LOGO MESTRADO

 

 

O Programa de Pós-Graduação em Design da UFCG teve início em junho de 2014 com o Mestrado em Design. Caracterizado como multidisciplinar,

A área de concentração é Design de Produtos, cujo objetivo é explorar os diversos aspectos que constituem o processo de design e suas interfaces, incluindo o estudo, a investigação científica, e o desenvolvimento de produtos a partir de uma perspectiva sistêmica de suas diversas dimensões, incluindo: pesquisa fundamentada no produto enquanto meio para procedimentos de investigação científica; abordagem do processo de design segundo a evolução de aspectos sociais, psicológicos, pedagógicos, culturais, econômicos, tecnológicos e ambientais; estudo da informação e da comunicação em produtos; pesquisa, análise e crítica de informações coletadas a partir de metodologia científica; estudo e desdobramentos de processos criativos; investigação de processos produtivos; inserção do produto nos diversos mercados segundo parâmetros sociais, ecológicos e econômicos; discussão teórico-metodológica do projeto e do ensino em design. A partir de uma abordagem do design centrado no humano, esta área de concentração estuda as dimensões pragmática e emocional na interação de usuários com produtos e artefatos como objetos de estudo em processos de investigação científica, considerando aspectos econômicos, culturais, sociais, simbólicos, éticos e ambientais. O estudo particular de produtos e artefatos conduz ao aperfeiçoamento desta área do design, contribuindo para o desenvolvimento teórico, crítico e prático, visando a produção sustentável e o consumo justo e responsável do design e de seus produtos.

Conheça um pouco sobre a Universidade Federal de Campina Grande e o Curso de Bacharelado em Design

A Universidade Federal de Campina foi implantada em 2002. Até então, ela era o Campus II da Universidade Federal da Paraíba-UFPB. Com o desmembramento da UFPB, a Lei No. 10.419, de 09 de abril, determinou a criação da Universidade Federal de Campina Grande. Portanto, apesar de nova, a UFCG foi criada com um corpo docente estruturado, e de reconhecida produção científica na área de tecnologia, tanto no âmbito nacional quanto internacional. Desde então, a UFCG vem se destacando através de seu crescimento impulsionado pela participação no Programa de Apoio ao Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais – REUNI, lançado pelo Governo Federal. Em 06 de dezembro de 2012, a UFCG foi apontada como a melhor universidade do estado da Paraíba e a terceira melhor da Região Nordeste, no quesito ensino, de acordo com o IGC (Índice Geral de Cursos da Instituição) divulgado pelo MEC-Ministério da Educação e Cultura do Brasil.

O Curso de Bacharelado em Desenho Industrial da Universidade Federal de Campina Grande foi criado em 1978 na então UFPB – Universidade Federal da Paraíba, como área componente do Departamento de Engenharia Mecânica. Foi um curso pioneiro no país, sendo o primeiro instalado em um Centro de Tecnologia. Fortalecida pela qualidade e quantidade da produção, em 09/08/1993 a então área de Desenho Industrial ascendeu para a condição de Departamento de Desenho Industrial.

O Curso de Desenho Industrial – CDI, do Centro de Ciências e Tecnologia da UFCG obteve autorização de funcionamento em 25 de setembro de 1978, com a denominação Curso de Bacharelado em Desenho Industrial, através da Resolução n° 24/78 do CONSEPE/UFPB, que estabeleceu sua estrutura curricular. A Resolução n° 194/78 do CONSUNI/UFPB homologou, em 10 de outubro de 1978, a autorização de funcionamento. Em 6 de julho de 1982 o curso foi reconhecido pelo MEC através da Portaria N° 248. Em 26/05/2011, cumprindo com o que rege a Resolução 04/2011, da Câmara Superior de Ensino da UFCG, e em cumprimento à determinação do MEC, o Curso de Desenho Industrial da UFCG passou a ser denominado Curso de Design.

A ênfase do Curso de Design da UFCG é em Produto, e tem cumprido com sua característica transdisciplinar através principalmente de projetos que envolvem outros departamentos, tanto da área de Ciências Exatas quanto da Área de Humanas. Esta característica vem sendo reforçada através do perfil multidisciplinar da capacitação do corpo docente. Apesar de todos os professores serem bacharéis em design, o perfil da capacitação e da pesquisa apresenta intenso intercâmbio com outras áreas do conhecimento, caracterizando a multidisciplinaridade.

No início, o curso oferecia anualmente 20 vagas, em uma única entrada. A partir de 1999, passou a oferecer 40 vagas, divididas em duas entradas. A partir de 2009, como consequência da adesão ao REUNI, o curso passou a oferecer 60 vagas com duas entradas por ano.

Atualmente, o curso da UFCG é reconhecido como um dos melhores cursos de Design de Produto do país. Os alunos e egressos têm se destacado no cenário nacional e internacional através de projetos premiados em exposições e feiras no país e no exterior. Entre os prêmios recebidos por estudantes, egressos e docentes, destacamos: Bienal Brasileira de Design; Concurso Museu da Casa Brasileira; VII Salão Design Móvel Sul; Prêmio Nacional Madeira do Amazonas, Móveis e Design; Prêmio Design da Terra; Prêmio Design Cerâmico; Prêmio Objeto Brasileiro; Concurso Philips de luminária; Prêmio Francal TOP de Estilismo (3 prêmios); Prêmio Alcoa de Inovação do Alumínio (4 prêmios); Prêmio Minas Design (3 prêmios); V Concurso Prêmio Espaço Brinquedo; Premio IF Design Award; Prêmio Universitário Tok&Stok.

Considerando sua tradição de mais de trinta anos e qualidade reconhecida na formação de designers, a UFCG se colocou como candidata natural e em condições favoráveis à criação da pós-graduação em Design na Paraíba, contribuindo para o desenvolvimento da pesquisa na área. A renovação do corpo docente da Unidade Acadêmica de Design, o investimento na qualificação, e o empenho da equipe em criar o Programa foram decisivos para a submissão de uma proposta à CAPES em 2013, a qual foi aprovada.

 

O Mestrado em Design da UFCG

Desse modo, em junho de 2014 teve início o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Design da UFCG, na modalidade Mestrado Acadêmico, com a primeira turma selecionada através de edital. Tendo como área de concentração Design de Produtos, o curso apresenta caráter multidisciplinar, e tem como base principal a infraestrutura física e de recursos humanos da Unidade Acadêmica de Design, com a participação de outras unidades da universidade.

O corpo docente inicialmente foi formado por quatorze professores de diversas áreas: Design, Engenharia de Produção, Engenharia Agrícola, Engenharia de Produção, Sistemas e Computação, Arquitetura e Letras. Todavia, com o passar dos anos, revisões resultantes das demandas de interesses de orientações e de temas de pesquisas provocaram descredenciamentos voluntário e compulsório de alguns professores. E atualmente o corpo docente está assim constituído: 08 professores permanentes, 03 professores colaboradores e 01 professor visitante. Quanto à formação por área, destacam-se: Design/Desenho Industrial (10), Engenharia Mecânica (01) e Sistemas e Computação (01), distribuídos em duas linhas de pesquisas.

Entendendo que o Design é uma atividade multidisciplinar, o PPGDesign tem como objetivo explorar processos de design e suas interfaces através do estudo, da investigação científica, e do desenvolvimento de produtos a partir de uma perspectiva sistêmica e transdisciplinar. A área de concentração aborda as diversas dimensões de produtos como objetos de estudo em processos de investigação científica, considerando implicações econômicas, culturais, sociais, simbólicas, éticas e ambientais.

A perspectiva contemporânea para o Design é de interface e correlação com as diversas esferas do conhecimento. Neste sentido, o PPGDesign da UFCG se apresenta com grande potencial para promover a convergência das diversas áreas de pesquisa da UFCG, sinalizando para um futuro de inter-relações produtivas entre as áreas e subáreas que formam as ciências exatas, humanas e da saúde. Baseado nessa possibilidade, o Programa apresenta as seguintes linhas de pesquisa: (1) Informação, Comunicação e Cultura, e (2) Ergonomia, Ambiente e Processos.

O Curso de Mestrado em Design da UFCG tem como objetivo geral:
Contribuir para o desenvolvimento da pesquisa e do conhecimento em design através da formação de profissionais altamente qualificados para atuarem como pesquisadores e docentes em diversas áreas relevantes para o desenvolvimento crítico do design.

Os objetivos específicos incluem:
• Capacitar estudantes para a concepção, coordenação e desenvolvimento de pesquisas científicas e demais atividades acadêmico-científicas na área do design, possibilitando a inserção de profissionais habilitados a explorar as diversas dimensões do design, incluindo a humana e a tecnológica;
• Formar no estudante uma visão sistêmica do design, fundamentada em procedimentos científicos nas diversas etapas que compõem o processo de pesquisa e desenvolvimento em design;
• Aprofundar o conhecimento sobre a evolução de aspectos sociais, culturais, ambientais, ecológicos, econômicos e tecnológicos inerentes ao caráter transdisciplinar do design;
• Investigar diversas metodologias de pesquisa, análise e crítica de informações coletadas; processos criativos; processos produtivos; e de inserção do produto no mercado, com a finalidade de favorecer uma construção crítica do saber em design;
• Criticar e contribuir para o desenvolvimento da capacidade criadora, seguindo processos metodológicos que proporcionem uma perspectiva sistêmica de todas as etapas e estágios envolvidos no ciclo de vida do produto, desde sua concepção até sua utilização, descarte, e demais tipos de interação com usuários;
• Formar profissionais com habilidades acadêmicas para o ensino específico do design;

O egresso do Curso de Mestrado em Design da UFCG será MESTRE EM DESIGN e seu perfil acadêmico será caracterizado pela:

• Habilidade para lidar com áreas e questões do design, explorando as múltiplas dimensões com capacidade crítica e prática, resultante de sua formação fundamentada em uma perspectiva da abordagem científica e sistêmica do design;
• Habilidade para liderar, pesquisar, compreender, criticar e articular conhecimento tecnológico com aquele das ciências humanas no âmbito do ensino e da pesquisa em design em Instituições de Ensino Superior;
• Deverá ter conhecimento e competência para gestão de projetos de pesquisa em design, gerando conhecimento para a inserção de inovação técnico-científica no âmbito da prática profissional;
• Deverá ser capaz de abordar de forma crítica e pragmática as diversas dimensões inerentes à pesquisa no design, incluindo: conhecimento teórico, histórico, social, econômico, cultural, tecnológico, ecológico e metodológico;
• Deverá ser capaz de propor soluções inovadoras e relevantes como resultado do domínio de métodos e técnicas inerentes ao processo de pesquisa científica;
• Deve ter domínio da linguagem do design, sendo capaz de expressar e comunicar conceitos e métodos de design no âmbito do ensino médio e superior;
• Habilidade interdisciplinar, sendo capaz de dialogar com especialistas de outras áreas de modo a utilizar conhecimentos diversos e atuar em equipes interdisciplinares na elaboração e execução de pesquisas;

A partir do Seminário de Meio Termo realizado em setembro de 2019, em Brasília, no qual foram apontados quais itens do programa seriam avaliados no quadriênio 2017-2020, a Coordenação do Programa em conjunto com o Colegiado estabeleceram metas e ações para os próximos anos visando melhorar os índices apontados como insatisfatório pela CAPES, levando em consideração a FICHA DE AVALIAÇÃO e o RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA no quadriênio.

Visando ter um panorama mais preciso sobre a situação do programa até aquele momento, foi preenchida a FICHA DE AVALIAÇÃO com os dados de 2017, 2018 e 2019  para identificar problemas a serem solucionados. Com o RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA, foram estabelecidas as ações estratégicas para melhoria dos itens com avaliações insatisfatórias. Segue abaixo as ações propostas e executadas.

Para INTERNACIONALIZAÇÃO:

Criação de uma Comissão de Internacionalização, compostas por docentes permanentes que realizaram doutoramento fora do país ou que tenham o estreito contato com instituições estrangeiras. Essa comissão organizou o Evento de Comemoração dos 5 anos do PPGDESIGN que contou com a presença de professores e pesquisadores da Universidade do Minho em Portugal. Além disso, a comissão elaborou e realizou de 18 a 20 de novembro de 2019 a 1ª Jornada Internacional do PPGDesign e em 17 e 18 de dezembro de 2020 a 2ª Jornada Internacional do PPGDesign, que contou com a participação de professores convidados do Brasil, de Portugal e da Itália. Além das palestras dos convidados, os alunos do Mestrado em Design da UFCG apresentaram suas pesquisas para o público em geral. Tanto as palestras quanto as mesas redondas tiveram a coordenação de professores do PPGDesign que primaram pelo debate de questões contemporâneos do Design e da pesquisa na área. No segundo evento houve a apresentação das dissertações em andamento dos mestrandos da Universidade do Minho para considerações dos professores brasileiro e vice-versa. O principal objetivo da Jornada foi possibilitar ao corpo discente do programa a oportunidade de apresentar suas pesquisas em um ambiente de debate e contribuição para o desenvolvimento das questões estudadas. A participação de pesquisadores de instituições nacionais e internacionais, proporcionou maior visibilidade ao PPGDesign.

Em 2019 foi aprovada a candidatura do programa para a realização do Evento Internacional 18º ERGODESIGN & USIHC 2022.
Para DISSEMINAÇÃO DO CONHECIMENTO:

Criação de uma Comissão de Periódico para propor a elaboração de um periódico científico próprio do programa, cujo objetivo seja a divulgação das pesquisas realizadas na região Nordeste e Norte do país, à priori, e que aos poucos tenha alcance nacional e internacional.
A comissão apresentou um relatório que serviu de orientação para a implantação do periódico DESIGN EM QUESTÃO que teve lançamento da sua primeira edição em junho de 2021.

Publicação de e-book PERSPECTIVAS E REFLEXÕES EM DESIGN: COLETÂNEA DE ESTUDOS que foi elaborado a partir da aprovação de edital de seleção da própria instituição, com estrutura na forma de capítulos compostos por resultados das dissertações defendidas, possibilitando maior divulgação das pesquisas realizadas no programa, resgatando temáticas extremamente inovadoras e atuais que não haviam sido publicadas.

Para melhoria da INFRAESTRUTURA:

Finalização do projeto de construção de ambiente com aproximadamente 200m2 para alocação definitiva da pós-graduação

Para maior INTEGRAÇÃO E CAPACITAÇÃO

Foi realizado o Curso DISSERTANDO  com os alunos recém ingressados no programa para divulgar as informações pertinentes a realização de trabalhos científicos. O curso abordou as principais ferramentas e dicas para elaboração de pesquisa cientifica, sendo estruturado em seis módulos:

MÓDULO I – Plataformas de identificação e registro;

MÓDULO II – Laboratórios na Universidade;

MÓDULO III – Questionários Online;

MÓDULO IV – Portais e periódicos para pesquisa;

MÓDULO V – Portal Sucupira de Periódicos e Revistas de Design; e

MÓDULO VI – Dissertando.

 

Para melhoria DIDÁTICO-PEDAGÓCIA:

• Credenciamento de professores permanentes em design para as áreas de pesquisa que não se encontravam contempladas;
• Descredenciamento de docentes cuja produtividade científica estivesse aquém do que foi estabelecido para a permanência no programa;
• Atualização do regimento interno.

Além do que se encontra estabelecido no planejamento estratégico do programa para o próximo quadriênio, seguem algumas demandas de cunho imediato, na qual a coordenação junto com o colegiado pretende executar o mais breve possível.

• Participar de editais referentes a aquisição de equipamentos para atualização dos laboratórios;
• Promover o impacto social através do direcionamento de temas aceitos para pesquisa no programa;
• Tornar o site bilíngue.

Em resumo, o Programa de Pós-Graduação em Design da Universidade Federal de Campina Grande/PB, até o final do ano de 2020 já capacitou a nível de mestrado 40 egressos, vindo de diversos estados do Norte e Nordeste do país, mostrando sua abrangência regional. Vem trabalhando num processo contínuo de melhoria da infraestrutura e de atualização da resolução interna. Atualmente o quantitativo de professores com formação em design é bem superior aos docentes com outra formação. Nos últimos dois anos realizou eventos como forma de ampliar sua atuação no cenário internacional, bem como fomentar parcerias e a mobilidade acadêmica. Publicou o e-book visando dar visibilidade a produção acadêmica do programa. Iniciou o processo de criação de periódico próprio como desafio de integração da pesquisa nacional. Sediará a organização de evento internacional, que acontecerá em março de 2022 de forma remota. Dobrou o número de bolsas, de 5 para 10 (dez) disponíveis a partir de aprovação do Edital 18/2020 – PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO (PDPG) – PARCERIAS ESTRATÉGICAS NOS ESTADOS. Através de um processo metodológico contínuo de avaliação, vem buscando melhorar todos os itens avaliados no quadriênio anterior, apesar das dificuldades apresentadas em âmbito nacional em relação a pós-graduação e o advento da pandemia de COVID-19. Tem como meta para os próximos anos, a melhoria de sua avaliação pela CAPES, vislumbrando a possível submissão de APCN referente a um Doutorado em Design.